I&O Mix: Sempre ligado, sempre disponível, em todo lugar.

O futuro da infraestrutura de TI é estar sempre ligada e sempre disponível em todo lugar. Com aplicações tão críticas para os negócios, qualquer interrupção pode significar um desastre para as empresas.

 

Bob Gill, vice-presidente do Gartner, diz: “A situação ideal para os líderes de infraestrutura e operações seria coordenar a coleção de opções que enfrentamos hoje - colocation, multi-cloud, plataforma como um serviço (PaaS) - e estar à frente das necessidades de negócios de amanhã. Precisamos acessar a nossa caixa de ferramentas digitais de possibilidades e aplicá-la à intimidade com o cliente, à liderança de produtos e à excelência operacional, a fim de estabelecer normas para administrar a diversidade de opções a longo prazo.”

 

Como podemos usar recursos como inteligência artificial (AI), automação de rede ou edge para auxiliar infraestruturas em rápido crescimento e atender às necessidades do negócio?  Confira na conferência.

Importantes tendências em I&O, de acordo com o Gartner, são:

 

Serverless computing
À medida que as funções substituem o provisionamento e a gestão da infraestrutura, as operações de TI precisam adotar uma abordagem com foco em aplicativos, administrando APIs e acordos de nível de serviço em vez de servidores.

Impactos da IA
O valor dos negócios derivados da inteligência artificial ficará próximo a US$ 3,9 trilhões até 2022, segundo o Gartner.

Agilidade de rede (ou falta de?)
O foco a partir de 2019, segundo Ross Winser, Diretor de Pesquisa Sênior do Gartner, deve ser a criação de agilidade de rede, baseada em automação e analytics, para acompanhar a demanda. O 5G e o crescimento em dispositivos de IoT são fatores que colocarão novas demandas em relação à rede.

Migração do data center
O Gartner prevê que 80% das empresas migrem para a cloud ou colocation e hospedem sites até 2025.

Edge computing
À medida que os dispositivos de edge processam o fluxo crescente de informações, as organizações devem repensar o que instalam e gerenciam.  Winser diz que o momento crítico para a adoção da edge é entre 2020 e 2023.

Gestão da diversidade digital
A necessidade de descoberta e manutenção de ativos que afetam as finanças e a proteção dos clientes de uma organização exigirá que a TI se prepare para uma mudança da gestão tradicional de ativos.

 

Saiba mais sobre o I&O Mix participando da Conferência no WTC em São Paulo, e aprenda sobre As 10 Principais Tendências Que Afetam I&O e as Infraestruturas Digitais assistindo ao vivo a sessão que acontecerá dia 24 de abril. Confira a agenda.

Mantenha a sua infraestrutura sempre disponível em todos os lugares.