Os negócios e a tecnologia estão vivenciando uma convergência digital,  o que significa que líderes de dados e analytics são essenciais para qualquer organização digital de alto desempenho. As organizações não podem se diferenciar de seus concorrentes apenas com a tecnologia. De fato, nenhum negócio atual, independente da natureza, pode operar sem o uso da tecnologia: hardwares, softwares, redes e aplicativos são essenciais para nossa vida profissional e pessoal. Eles são um requisito básico.

Então, como as empresas obtêm vantagem competitiva nas atuais conjunturas de negócio? De forma simples, elas devem aprender a usar os dados, as informações e o analytics com mais facilidade e eficiência. Se um líder na área de dados e analytics não desenvolver estratégias, habilidades, funções e métodos novos, necessários para gerenciar e analisar os dados, eles serão suplantados - não só como organização, mas também como indivíduo. Ficaremos sufocados pela onda de dados que criamos, incapazes de separar a verdade da ficção e de tomar decisões com confiança. Informação é poder, mas esse poder pode ser igualmente destrutivo e criativo.

No Gartner IT Symposium/Xpo™, exploraremos como migrar para uma cultura de self-service business analytics em um mundo de big data, com técnicas de machine learning, interfaces de linguagem natural e foco em data storytelling para comunicar o valor dos negócios. Abaixo estão as respostas para algumas das perguntas mais urgentes sobre business intelligence e analytics avançado, bem como sessões em destaque da conferência deste ano.

Sessão de Perguntas e Respostas com Gareth Herschel, VP de Pesquisas do Gartner em Business Intelligence e Analytics Avançado

Funções, equipes, orçamentos e tecnologias voltadas a dados e analytics continuam a se disseminar pelas organizações, com as respectivas iniciativas sendo lideradas e promovidas em todas as atividades da empresa. A IA e os recursos avançados de analytics estão começando a inspirar mais casos de uso, e a demanda por recursos “inteligentes” (incluindo machine learning e outros estilos de IA) está aumentando.  Novos tipos de casos de uso de analytics estão fazendo com que os CIOs e suas equipes repensem a infraestrutura fundamental da gestão de dados com foco em arquiteturas de dados distribuídos e fluxos de eventos, em vez de arquiteturas centralizadas com foco em conjuntos de dados em repouso.

Supondo que elas só possam ter sucesso aproveitando suas atuais habilidades, capacidades tecnológicas e abordagens arquitetônicas - os casos de uso de dados e analytics contemporâneos exigirão que as organizações se modernizem em uma variedade de áreas, de funções e estruturas de equipes até suas escolhas de fornecedores e tecnologias.

Dados e analytics estão se tornando o coração dos novos serviços e produtos que as organizações com perfil inovador estão oferecendo aos seus clientes.  Essencialmente, dados e analytics tornam-se o produto ou serviço, permitindo que as organizações transformem seus modelos de negócios de forma a abrir novos fluxos de receita, viabilizar a entrada em novos mercados e envolver seus clientes de maneiras novas e atraentes.

…ficar rapidamente atrás de seus concorrentes e acabar sendo marginalizadas.  Elas perderão enormes oportunidades de monetizar insights a partir dos dados e serão incapazes de transformar seus atuais processos e modelos de negócios.

Os executivos de TI irão explorar uma variedade de frameworks para inserir no contexto uma mistura de exemplos do mundo real e dados de pesquisas que mostram as melhores práticas e ações que outros executivos de TI, em diferentes setores e modelos de negócios, estão buscando.

Previsões do Gartner para Business Intelligence & Data Analytics

  • Até 2021, o papel do CDO será o mais diversificado em termos de gênero com relação a todos os cargos de alta gerência ligados à tecnologia, sendo que 33% serão mulheres, mais do que os atuais 18%.
  • Até 2022, 30% das principais organizações irão adotar formalmente as práticas de infonomics e valorizar seus ativos de informação, mantendo um balanço patrimonial para fins internos.
  • Até 2022, apenas 20% das organizações que investem em governança da informação terão sucesso em escalar a governança relativa aos negócios digitais.
  • Até 2021, o processamento semântico e distribuído para a gestão e integração de dados neutralizará a localização dos dados como uma restrição de planejamento dominante para as estratégias de informação.
  • Até 2022, mais da metade dos serviços de dados e analytics será executado por máquinas e não mais por seres humanos.

Sessões em destaque de Business Intelligence e Analytics Avançado:

  • Analytics Moments”, do BI para AI, para Impulsionar seu Negócio Digital - Joao Tapadinhas, VP de Pesquisas do Gartner
  • As 10 Principais Tendências Tecnológicas sobre Dados e Analytics que Irão Mudar seu Negócio - Donald Feinberg, Distinguished VP Analyst do Gartner e Joao Tapadinhas, VP de Pesquisas do Gartner 
  • O Futuro da Gestão de Dados - Donald Feinberg, Distinguished VP Analyst do Gartner

 

Confira todas as sessões sobre esse tópico